Finalista do Masterchef estreia empreendimento no ABC

Mesmo após infância sofrida, jovem confeiteiro empreende e realiza sonho com novo negócio no ABC

Conheça a trajetória de Estefano Zaquini, que trabalhou ao lado de Erick Jacquin, o jurado mais carismático da TV

Estefano Zaquini nasceu em Santo André, tem 25 anos e, com apenas 19, ingressou na primeira edição do “MasterChef Brasil” – da Band – em 2014. Ainda serralheiro na época, ele vislumbrou na gastronomia uma nova paixão que sustentaria sua família. Eliminado na temporada inicial do programa, Estefano trabalhou por três anos no restaurante Tartar&Co ao lado do chef francês Erick Jacquin, o jurado mais carismático da atração. Em 2019, Estefano retornou ao programa na edição “MasterChef – A Revanche”, foi o vice-campeão do ano e, em janeiro de 2020, debutou no Flor de Sal Café e Confeitaria em São Bernardo do Campo.

AN: Quais eram seus lugares favoritos para comer ou lanchar em Santo André quando criança?
EZ:
Na verdade, minha infância foi muito dura. Meu lugar favorito para comer era a barraquinha de cachorro quente da minha avó. Eu ia até lá cheio de expectativa para ganhar um lanche. Essa foi minha inspiração. Só fui comer um lanche do McDonald’s com sete ou oito anos e me apaixonei.

AN: Quando a gastronomia deixou de ser curiosidade para se tornar a paixão de sua vida?
EZ: Quando eu vi que podia ganhar dinheiro fazendo comida. Foi aí que a gastronomia deixou de ser apenas curiosidade para se tornar renda e realização para minha família.

AN: Como você descreve sua experiência no MasterChef?
EZ: Minha experiência no Masterchef foi surreal. O primeiro MasterChef já havia mudado a minha vida, mas o “MasterChef – A Revanche” foi a minha revanche contra o Estefano de 2014, para que eu visse que sou capaz. O Estefano que em 2014 era imaturo, não acreditava nele, deixava que as pessoas pisassem nele. Já o Estafano da Revanche veio não necessariamente confiando em si, mas confiando no Deus que ele serve. Deu tudo certo, graças a Deus.

Estefano Zaquini trabalhou com o temido chef e jurado Erick Jacquin

AN: Por que você escolheu São Bernardo para investir no Flor de Sal?
EZ:
Minha sócia já tinha a loja em São Bernardo e me chamou para dividir o negócio com ela. Não mudamos muitas coisas estruturais. Minha presença veio para somar nessa nova etapa do Flor de Sal Café e Confeitaria.

AN: Você tem planos de abrir mais lojas no Grande ABC?
EZ:
Meu plano é que, com um ano de Flor de Sal, a segunda loja seja aberta em Santo André juntamente com minha sócia. Acho que devo muito ao município e quero abrir essa nova loja lá.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*