Presença dos pais na vida escolar dos filhos é essencial

É preciso dizer “não” aos filhos para que você os ensine a lidar com a frustração desde cedo

Pedagoga fala sobre importância do envolvimento da família para um bom desempenho de aprendizado

De acordo com matéria publicada no site Agência Brasil e dados da plataforma Mapa da Aprendizagem, a presença constante dos pais durante tarefas dos filhos resulta em melhor desempenho escolar. Durante a pesquisa, o rendimento de estudantes acompanhados pelos pais em Ciências foi de 414 mil pontos, contra 357 mil pontos daqueles que os pais não têm interesse na escola. A diferença equivale a quase dois anos de estudos entre os dois grupos. Sim, os dados são assustadores. “Sem dúvida a presença da família não só nas tarefas escolares, mas em tudo que envolva seus filhos, é de extrema importância, pois cada fase tem características que precisam ser observadas e compreendidas pela família, entendendo – assim – como as crianças aprendem e se relacionam com o mundo a sua volta”, explica Monica Galafassi, psicóloga e pedagoga do Colégio Companhia do Saber, de São Bernardo do Campo.

Atualmente, vivemos em uma sociedade em que é preciso que pai e mãe trabalhem na maioria das famílias, por isso, a tarefa de acompanhar a prole nos exercícios de aprendizagem é tão árdua. “A missão de educar uma criança deve ser um trabalho em equipe. Família e escola devem estar alinhadas pelo mesmo objetivo, o de estimular o potencial da criança de forma integral, ou seja, cuidar para que ela desenvolva o cognitivo, o social e o afetivo”, explica a especialista.

Ao escolher a escola, a família deve observar a proposta pedagógica, verificando se condiz com seus valores e com o que acredita. A partir daí, cabe aos pais o resto. “É ideal conversar com os filhos sobre o que estão vivenciando na escola, acompanhando, assim, o aprendizado e execução das tarefas, comparecer as reuniões e procurar a escola sempre que julgar necessário. Os pais que participam da vida escolar e dos momentos de lazer, educam crianças mais seguras e que sabem que existe alguém direcionando seu crescimento”, fala Mônica.

É importante o acompanhamento dos pais nas atividades escolares nas séries iniciais, em que é formada a base de tudo para que atinjam um desempenho com excelência. A partir do Ensino Fundamental II se faz necessário um monitoramento, pois quando se tem uma base com excelência, o aluno adquire responsabilidades e gosto pelos estudos, sendo que os pais ficam cientes do caminho que seu filho está seguindo.

A pedagoga ainda afirma que algumas dicas são fundamentais para o bom convívio em família. “É preciso manter um relacionamento saudável com diálogo, sabedoria, domínio, colocando limites e regras. A criança ou adolescente precisa entender e sentir que pode contar com os pais em todos os momentos. É preciso dizer “não” quando necessário, porque a frustração gera crescimento desde cedo. Assim, você cria um jovem que enfrentará com naturalidade os desafios que encontrar no caminho. Dizer somente “sim” não é um ato de amor ao seu filho, ao contrário, você não o está preparando para vida”, finaliza.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*