Prefeito de Santo André celebra conquistas em educação, segurança e economia

Prefeito Paulo Serra afirma que mudou a história orçamentária da cidade e comemora conquistas em várias áreas

De acordo com Paulo Serra, 2020 consolidará ainda mais benefícios aos munícipes com a proximidade da entrega de obras

Com trajetória política iniciada em 2004, ano em que foi eleito o vereador mais jovem da cidade de Santo André, Paulo Serra – andreense de nascimento – tem ampla experiência administrativa por ter cumprido dois mandados na Câmara Municipal como Secretário de Obras e Serviços Públicos. Comprometido com a melhora da qualidade de vida dos moradores locais em todas as esferas do bem-estar – como redução de impostos, policiamento, construção de creches – o prefeito falou com exclusividade à reportagem do ABC em Notícia sobre o balanço de 2019 e as metas para 2020.

AN: Como o senhor avalia o saldo de 2019 em termos de obras e serviços entregues à população?
PS: Esse ano foi extremamente positivo para a cidade. Conseguimos tirar do papel muitos dos nossos compromissos presentes no plano de governo. Foi um ano em que transformamos de maneira efetiva o que era dívida em investimento. A cidade saiu de um endividamento de cinco bilhões de reais e o reduziu para um bilhão, com 80% de solução. Entregamos cinco creches, 15 novas unidades de saúde modernizadas, iniciamos o maior programa de asfalto da história da cidade – fizemos pouco mais de 50 quilômetros, mas chegaremos em breve a 200 quilômetros de recapeamento – e temos 20 mil pontos de iluminação de LED. Grandes obras – como a duplicação do viaduto Adib Chammas e o Complexo Viário de Santa Terezinha – foram reformados e ganharam novas pontes. Claro que falta muita coisa ainda, mas a grande vitória desse ano é a prova de que esse modelo de gestão funciona.

AN: Quais questões remanescentes são metas da gestão para este ano?
PS: As dívidas que restaram – sendo que parte delas foi iniciada na década de 90 – são de longo prazo, ou seja, precatórios. Nós conseguimos aprovar uma linha de crédito na Câmara e dependemos apenas de uma autorização do Governo Federal para liquidarmos inteiramente os débitos da cidade. Seria histórico terminar 2020 com o endividamento a nível zero por esse ser mais um passo muito impactante na vida das pessoas aqui em Santo André.

AN: Existem planos para que a prefeitura incentive empresários que investem no setor privado da saúde?
PS: Existem planos de investimento em geral, mas foi aprovado na Câmara um plano de estímulo tributário para novas empresas que estão instaladas no município desde novembro. Todas as companhias que ampliem e invistam em novas atividades em Santo André, a partir da geração de e empregos e dessas novas medidas – terão redução de impostos que retornam por meio de crédito tributário empresarial. Lançamos – ainda em dezembro – parques tecnológicos, uma outra missão da nossa gestão, que oferecem, a partir de um portal mais de cem serviços ao empresário, capacitação de mão de obra, desburocratização de ensaios tributários e uma série de medidas nesse sentido. Nós temos um município que pagava seus credores com 18 meses de atraso e, atualmente, hoje temos uma cidade novamente equalizada, que funciona de maneira pontual, e isso dá segurança aos novos investidores. No primeiro semestre de 2019, fomos o município que mais gerou empregos na região metropolitana de São Paulo. Isso tudo é resultado desse cenário bastante positivo.

AN: Quais são as perspectivas para segurança pública e educação?
PS:
Na segurança, tiramos do papel o compromisso de campanha que era o Comitê Integrado de Segurança (COI), com Polícia Civil, Polícia Militar e Guarda Municipal, trabalhado em conjunto. Fizemos mais de uma centena de operações, sendo que todos os crimes patrimoniais – principalmente furto e roubo de veículos – tem caído de maneira significativa. Temos uma das centrais de monitoramento mais modernas do Brasil e nossas câmeras fazem reconhecimento de facial e identificação de qualquer veículo furtado ou roubado em Santo André, sendo que mais de 40% dos veículos foram recuperados. A ação dessas forças policiais é muito rápida e toda essa reorganização das polícias – apesar de não ser uma responsabilidade municipal direta porque segurança é responsabilidade do Estado – faz com que o município não fuja dos bons resultados. Vamos investir ainda mais na compra de novas viaturas, coletes, fardas, armamentos e tudo que o COI merece e tenho certeza que continuaremos nessa linha de redução da criminalidade. Sobre a educação, logo no início da gestão, um primeiro aspecto era colocar a educação para funcionar com as questões mais básicas que não eram feitas, como uniforme, material e merenda. A cidade havia parado de funcionar esses três itens essenciais. Retomamos isso desde o primeiro ano e, atualmente, temos uma das melhores merendas de todo Estado de São Paulo. Além disso, focamos em formação integral – estamos chegando a duas mil crianças, inclusive com aula de inglês – e nas creches. Um grande desafio de zerar o déficit de creches porque existiam cinco mil crianças sem vaga e isso foi reduzido para mil e quinhentas crianças ainda em fila de espera. Já temos em construção mais cinco creches que vão zerar definitivamente esse déficit.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*